DRAFT5

Ex-analista da Cloud9 fala em pressão por resultados e medo que se instaurou sobre o "Colosso"

Norte-americano m1cks disse ter vivido uma das piores experiências da carreira junto à escalação europeia

por Lucas Benvegnú / 20 de mai de 2021 - 13:57 / Capa: Divulgação/Cloud9

Joshua "⁠m1cks⁠" Micks não é exatamente um nome conhecido no cenário mundial de Counter-Strike. Não por acaso, sua função não é das que recebe o maior prestígio: o norte-americano trabalha por de trás das cortinas, no silêncio que seus serviços de analista exige.

Seus trabalhos mais renomados passam por equipes de médio porte de sua região, tais como Rogue, Spacestation e eUnited. A grande oportunidade que teve, no entanto, não saiu exatamente como o planejado, assim como revelado por micks em entrevista à HLTV.org.

m1cks chegou a trabalhar junto de MSL na Rogue | Foto: HLTV.orgm1cks chegou a trabalhar junto de MSL na Rogue | Foto: HLTV.org

"O novo time era realmente difícil de lidar em termos de pressão e tudo mais, simplesmente porque os garotos sequer tiveram a chance de se conhecer", lembra.

"As expectativas do Colosso, a comunidade com a ideia de que essa deveria ser uma equipe top 10, as expectativas por conta dos salários, por conta da organização, tudo era uma situação difícil de lidar e de se ter controle sobre", admite.

Mas as expectativas depositadas naquele projeto de super time europeu montado pela Cloud9 nunca foram capazes de se converterem em resultados, o que acabaria por representar um investimento de mais de R$11 milhões indo para o lixo.

"Eu acredito que os salários e as multas rescisórias por si só não tiveram um grande impacto, mas quando combinados com outros fatores, as expectativas, enfim, deixaram as coisas entre o time tensas", aponta.

"O ambiente criado ao redor do projeto 'Colosso' levou provavelmente a um dos piores estados mentais que eu já estive, seja na minha vida pessoal ou profissional, não foi uma experiência nada divertida", dispara.

Continua depois do anúncio
O Colosso da Cloud9 nunca fez valer de todo seu investimento | Foto: Divulgação/Cloud9O Colosso da Cloud9 nunca fez valer de todo seu investimento | Foto: Divulgação/Cloud9

m1cks ainda destacou o trabalho de Alex "ALEX" McMeekin, responsável por ser o capitão da Cloud9 durante este duro período, colocando-o o ex-Vitality entre os melhores do mundo: "Sinceramente, eu não sei porque as pessoas dizem que o ALEX não é um bom capitão. Talvez ele esteja entre os cinco ou dez melhores IGLs do mundo", elogiou.

Para o norte-americano, o problema acerca da escalação recheada de estrelas acabou sendo o fator psicológico, mais especificamente, o medo: "Havia um sentimento dentro do time de que todos tinham medo de perder, que estavam jogando para não perder, e quando você tem essa atitude de jogar para não perder ao invés de jogar para ganhar...", ponderou.

O medo que se instaurou acerca do time, à visão de m1cks, foi um dos principais obstáculos do Colosso na busca por constância e resultados realmente animadores.

"Eu lembro dos comentários dizendo que nunca parecíamos felizes mesmo após vencermos uma partida", recorda. "Pegue a partida contra a FURIA, destruímos eles, e no próximo jogo, que valia a ida aos playoffs, acabou sendo nossa última partida", diz em referência ao atropelo protagonizado pela Cloud9 sobre Andrei "arT" Piovezan e suas tropas.

"Todos estavam tão estressados e com tanto medo de perder, medo de não irem à etapa decisiva, isso foi crucial para instaurar esse obstáculo", garante. "Você pode ter boas estratégias, boa preparação, mas no fim do dia, 75% do CS é sobre acercar os tiros, certo?", finaliza.