Akkari diz que saída de guerri era planejada, mas foi acelerada por "comoção" da torcida

Profissional de 33 anos passará ao cargo de Head de Esports da FURIA

por Bruno Dal Ava / 17 de Abr de 2024 - 13:00 / Capa: Helena Kristiansson/ESL

A tarde da última terça-feira (16) ficou marcada por um dia com diversas mudanças drásticas na FURIA. Um dos sócios da organização, André Akkari, concedeu entrevista ao streamer Alexandre "Gaules" Borba, e comentou sobre a mudança de funções do treinador Nicholas "guerri" Nogueira.

Durante a conversa, Akkari fez diversos elogios a guerri - agora Head de Esports do clube - reiterando que o brasileiro é "muito potente" e precisa ser colocado junto a esquadrões de força equivalente ao comandante:

Continua depois do anúncio

"O que a gente quer é o guerri na melhor postura dele para impactar o VALORANT, impactar o League of Legends, cada uma dessas lines competindo contra o resto do mundo, contra dinheiro internacional, beira o impossível de ganhar, é difícil demais. Quando você tem um cara muito potente, você tem que colocar ele na frente de linhas muito potentes", afirmou o mandatário.

Ainda segundo Akkari, a decisão de alterar a função de guerri já era planejada pela organização, mas foi acelerada por conta da pressão torcida brasileira:

"A decisão do guerri já era uma decisão que queríamos fazer, acelerou um pouco o processo por conta da comoção. É importante a gente ficar em sintonia e todo mundo tá feliz. Quando você vê que a parada não começa a ficar muito feliz com as decisões e o dia a dia dos caras, a gente tem que mexer em alguma coisa", explicou.

guerri, no entanto, seguirá comandando a equipe interinamente enquanto a FURIA trabalha para definir a nova comissão técnica. A prioridade do clube, por sinal, é "um cara gringo, f###", conforme revelou o próprio Akkari.

Saiba Mais Sobre