Twistzz aponta que FaZe não deve pensar demais no resultado do IEM Rio Major

Jogador ainda apontou alguns dos defeitos do formato suíço utilizado em torneios Major

por Igor Oliveira / 23 de Nov de 2022 - 15:00 / Capa: Eric Ananmalay/ESL Gaming via ESPAT

Após uma participação decepcionante no IEM Rio Major 2022, a FaZe Clan mostrou que está pronta para se recuperar e estreou na BLAST Premier World Final 2022 com uma performance avassaladora em cima da OG.

A recuperação da equipe parece estar sintonizada com o que Russel "Twistzz" Van Dulken conversou com a DRAFT5 após a eliminação do Major do Brasil. Segundo o canadense, o resultado no torneio foi decepcionante, mas, para ele, é importante analisar cada jogo e não ser fatalista quanto ao quadro geral.

"A principal coisa para a gente é não pensar demais na situação. Claro, a gente não conseguiu ganhar nenhum jogo no Major. Contra a Cloud9 a gente teve a chance de fechar e vacilamos. Contra a Vitality, fomos destruídos e com certeza foi o jogo mais decepcionante e contra a BNE nós arriscamos num pick de Vertigo", comentou.

Aliás, Twistzz também ressaltou que este não é o momento de fazer mudanças de posições, ou mudar completamente o map pool da FaZe. Para ele, a situação foi definida nas partidas MD1 e não há porquê se desesperar com o resultado final.

"Como eu disse, no momento o mais importante é não pensar demais, querer fazer mudanças de posições, trocar totalmente o map pool. A história poderia ter sido completamente diferente se não tivéssemos entregado as MD1 no início", aponta.

Formato suíço complica as coisas

Continua depois do anúncio

Twistzz aproveitou o papo para apontar que, apesar de o resultado final ser de responsabilidade completa da FaZe Clan, o formato suíço com tantas mudanças de seeding influencia na quantidade de "upsets" e de grandes equipes ficando de fora. Ele ainda aponta que o formato pode até favorecer quem começa em fases anteriores:

"O maior defeito deste formato atual é que qualquer 'upset' afeta todos os times. Nele, eu acho que talvez é até melhor começar na fase dos Desafiantes do que na das Lendas, porque nas Lendas você pode enfrentar times muito bons logo de cara. E eu acho que é isso que acontece quando você usa um formato que muda o seeding durante todo o evento", analisou Twistzz.

O rifler da FaZe finalizou a conversa apontando ainda que com o atual formato, mesmo que sua equipe tivesse sobrevivido ao jogo contra a Bad News Eagles, a situação estaria complicada para o lado do time que, à época, era a atual campeã do torneio.

"Pensar que poderíamos ter enfrentado a NAVI em uma situação de 1-2 é extremamente frustrante, sabe? E a gente já tinha enfrentado a Vitality e Cloud9 e aí enfrentar uma NAVI em um jogo de eliminação, é complicado", finaliza.