DRAFT5

Ranking Brasileiro de CS:GO - Maio

BOOM e Sharks retornam à região com entrada no top 10

Ranking Brasileiro de CS:GO - MaioFoto por: Arte: DRAFT5
Após pausa forçada em todas as competições presenciais, e remanejamento do calendário do CS:GO para torneios online, nosso Ranking Brasileiro de CS:GO pôde voltar a avaliar as equipes e seus feitos.

A grande surpresa dessa edição fica por conta das chegadas de BOOM Esports e YNG Sharks Esports na região sul americana. As equipes atuavam na América do Norte, mas por conta do corona vírus passaram ao Brasil, jogando, inclusive, o CBCS #3: The Rising.

1#  W7M Gaming - 372 pontos

alt Foto: Lucas Spricigo/DRAFT5


 Felipe "skullz" Medeiros
Antonio "realzin" Oliveira
Rafael "raafa" Lima
Fillipe "pancc" Martins
 Rinaldo "ableJ" Moda

 Pedro "peu" Lopes

Líder absoluto do CLUTCH Season 2, a W7M Gaming alcança a primeira colocação de nosso ranking  após mais um mês se mantendo na ponta da competição. A boa campanha já rendeu à equipe uma vaga garantida na próxima edição da GC Masters.

O time de pancc e cia não fez boa campanha na classificatória para o Minor de dois meses atrás, mas segue invicto no CLUTCH, além de não perder jogos para equipes pior ranqueadas, o que poderia retirar pontos da equipe.

O time soma 351 pontos que foram conquistados a cada quinzena desde o início do CLUTCH em fevereiro. Recebe ainda pontos pela vaga na classificatória aberta do Minor das Américas e FLASHPOINT, mas essas outras formas de pontuação representam apenas mais 56 pontos. Por fim, os bulls tem descontados 35 pontos pelo critério de confronto direto.

2#   BOOM Esports - 361 pontos

alt Foto: Divulgação/Twitter


 Marcelo "chelo" Cespedes
 Gustavo "yel" Knittel
 Bruno "shz" Martinelli
 Ricardo "boltz" Prass
 João "felps" Vasconcellos

 Alessandro "Apoka" Marcucci

Estando entre os times brasileiros mais fortes do mundo, a BOOM Esports voltou ao Brasil por questões alheias a sua vontade. A equipe disputaria a ESL Pro League Season 11, mas voltou ao país para evitar ficar preso no exterior por conta do novo coronavírus.

A equipe disputou, e conquistou, uma vaga para o Minor das Américas assim que chegou, tendo apenas 4 fontes de pontos. O que a fez subir absurdamente no ranking foi a vitória no ESL One Road to Rio - South America, já que o time carrega 263 pontos conquistados na competição, além de uma série vitórias contra os principais times do Brasil, o que lhe faz receber 60 pontos no quesito de confronto direto.

A BOOM parece estar hoje em um patamar superior aos times da região e, embora ocupe a segunda colocação de nosso ranking, mantendo esse nível de jogo as participações em outras competições, como CBCS, devem levar a equipe ao topo da lista.

3#   RED Canids - 327 pontos

Foto: Rafael Veiga/DRAFT5 Foto: Rafael Veiga/DRAFT5


 Gabriel "nython" Lino
 Bruno "latto" Rebelatto
 Renato "nak" Nakano
 Lincoln "fnx" Lau
 Lucas "DeStiNy" Bullo

 Ricardo "Vaz" Melo (Coach)

Líder na edição passada do nosso ranking, a RED Canids foi extremamente punida por derrotas que sofreu no último mês. A participação no Road to Rio lhe rendeu aproximadamente 80 pontos, e a segunda colocação do CLUTCH também segue elevando o time na tabela, mas a equipe pecou no quesito confronto direto.

A equipe viu latto fazer uma competição abaixo do esperado no Road to Rio e saiu ainda na fase de grupos do torneio. De positivo destaca-se a vaga conquistada antecipadamente para a próxima GC Masters.

As derrotas em mapas contra times como Bravos, W7M, BOOM e Imperial e-Sports retiraram 70 pontos da matilha, situação comum para equipes que lideram o ranking da DRAFT5. O sistema de confronto diretos premia os times com menos pontos em caso de vitórias em mapas, no caso de md1 ou md2, recompensando ainda mais fortemente em vitórias em MD3, Na ocasião do confronto contra a Imperial, por exemplo, o time teve 21 pontos roubados pela oposição.

4# Isurus - 290 pontos

Foto: Rafael Veiga/DRAFT5 Foto: Rafael Veiga/DRAFT5


Roberto "reversive" Themtham
Nicolás "Noktse" Dávila
Gabriel "1962" Sinopoli
 Marcos "decov9jse" Amato
 José Patricio "L!nKz^" Ortega

Rodrigo "pino" Manarino (Coach)

Figura constante no top 5 de equipes atuando no Brasil, a Isurus mantem sua constância com mais um mês de boas competições, principalmente quando se trata de torneios valendo vaga para o exterior. Os argentinos tiveram uma fantástica run no Road to Rio, finalizando em segundo lugar e totalizando 150 pontos na ocasião.

Os tiburones, entretanto, não conseguem manter a regularidade no CLUTCH, torneio que distribui um total de 450 pontos por mês. A equipe segue no meio da tabela, em quarto, tendo perdido mapas importantes contra DETONA, W7M e Bravos, custando 40 pontos no confronto direto.

5#  DETONA Gaming - 179 pontos

alt Foto: Lucas Spricigo/DRAFT5


Vinicius "vsm" Moreira
André "tiburci0" Rossetto
Matheus "Tuurtle" Anhaia
Lucas "Lucaozy" Neves

Henrique "rikz" Waku (Coach)

Na quinta colocação do ranking vem a balançada DETONA Gaming. O time brigava pelas primeiras colocações nas edições iniciais de nossa lista, mas passou por momentos delicados, perdendo pontos importantes na corrida pelos primeiros lugares. O time caiu para a quinta colocação, e viu a distância para o quarto colocado aumentar de 54 para 111 pontos.

A fraca campanha no CLUTCH, onde é apenas a quinta colocada, explica um pouco o momento da DETONA em nossa lista. O time somou poucos pontos no último mês, passou a usar seu coach Henrique "rikz" Waku no lugar do saído Felipe "fp1" Caires, que custa 26 pontos de punição,  e não participou das competições para classificação para o Major por conta do banimento VAC de vsm.

6# Imperial e-Sports - 177 pontos

Denis ''dzt'' Fischer
Gustavo ''SHOOWTiME'' Gonçalves
Caio "zqk'' Fonseca
Denner "KHTEX" Barchfield
Felipe "delboNi" Delboni

Alan "adr" Riveros

Embora tenha subido apenas uma colocação em nossa lista, a Imperial fez um mês incrível de competições. O time subiu de 84 para 177 pontos, colando na briga pelo top 5 contra a DETONA. Sem um grande nome se destacando, o time apresenta variação entre qual estrela do elenco se destacará para garantir as vitórias.

O time do awper zqk lidera o seu grupo do CBCS, o que lhe garante 47 pontos nessa primeira quinzena de competição, além de ter feito 112 pontos com a participação que lhe rendeu a terceira colocação no Road to Rio. O título da Aorus ainda lhe rende 39 pontos mesmo tendo ocorrido em meados de março.

7# Vivo Keyd - 108 pontos

Matheus "mawth" Gonçalves
 Pedro "bnc" Mendes
 Guilherme "piria" Barbosa
 Thiago "tifa" França
 Jhonatan "jota" Willian

 Matheus "kaos" Nicolau (Coach)

Mais um time a subir de produção, a Vivo Keyd escalou duas posições em nosso ranking graças a sua boa campanha no CLUTCH. A jovem equipe comandada por mawth vem fazendo grande campanha no CLUTCH, competição que assegura a equipe como uma das dez melhores do país. As atuações do jovem piria vem chamando atenção, e o time segue surpreendendo a todos em sua caminhada por uma vaga na GC Masters V.

Estando em 3º na maior liga do país, a Keyd mantém ainda uma série invicta de 6 jogos, o que lhe rende 80 pontos oriundos apenas desta competição. As vitórias em mapas contra times como RED Canids, Bravos, Isurus e DETONA fazem a equipe somar 18 pontos no quesito confronto direto.

8# YNG Sharks Esports - 81

Jhonatan "jnt" Silva
Leonardo "leo_druNky" Oliveira
Raphael "exit" Lacerda
 Luca "Luken" Nadotti
Mateus "supLex" Miranda (complete)

Hélder 'coachi' Sancho (Coach)

Nova equipe na região, a Sharks não chega com tanta pompa como a BOOM em nossa lista. O time fez péssima campanha no Minor das Américas, ficando na sétima colocação e recebendo apenas 10 pontos pela participação. A equipe fez ainda alterações no time ao perder o jovem Olavo "heat" Marcelo para a FURIA Academy e trazer supLex, jogador que atua como complete, o que lhes custam pontos em nossa tabela.

Com grandes exibições do argentino Luken o time deve retornar aos trilhos de ser uma das melhores equipes do Brasil. O conjunto lidera seu grupo no CBCS, alcançando 48 pontos na competição, além de receber 12 pontos pelo bom desempenho em confrontos diretos contra equipes mais bem ranqueadas.

9#  Bravos Gaming - 76 pontos

 Adriano “WOOD7” Cerato
Arthur "UnK" Varela
 Matheus "kurgan" Dantas
 Kaique “kaiG” Guidotti
 Lucas "lealzinho" Leal

 Willian “Xamp” Caldas (Coach)

Cercada de expectativa após subir na temporada passada para e divisão de elite do CS nacional, a Bravos ainda não conseguiu encaixar seu melhor jogo para se desenvolver entre os maiores do país.

É verdade que o time perdeu um de seus principais jogadores quando Leonardo "LeoGOD" Silva deixou a equipe para a entrada de Arthur "UnK" Varela, mudança que pune ainda em 6 pontos a equipe. Entretanto, se os liderados de WOOD7 quiserem se manter no CLUTCH e subir em nossa lista terão de alcançar melhores colocações nas competições.

A equipe se mantem entre os dez melhores times do Brasil principalmente pelas vitórias em mapas contra equipes como RED Canids, Isurus e Keyd, tendo acumulado 33 pontos nesse sistema.

10# paiN Gaming - 58 pontos

Paulo "land1n" Felipe
Vinicios "PKL" Coelho
Rodrigo "biguzera" Bittencourt
 Gabriel "NEKIZ" Schenato
 Wesley "hardzao" Lopes

Bruno "elllll" Ono (Coach)

Fechando a lista de melhores times do país temos a antes incontestável paiN Gaming. A equipe teve seus planos de deixar a região e rumar para o Canadá frustrados por conta da pandemia do Covid-19, e encontra-se hoje em um grande período sem competições.

Tendo disputado o último campeonato com pontuação válida para o ranking em 5 de março, o time do tantas vezes mvp biguzera segue perdendo colocações na tabela. Acostumados a competições em lan, a equipe liderada por PKL enfrenta um momento difícil e deve deixar o ranking na próxima edição.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Saiba Mais Sobre

Notícias Relacionadas