DRAFT5

Prévia: DETONA e Redemption representam o Brasil no classificatório global da FLASHPOINT

Com partidas presenciais, classificatório dá duas vagas para a competição

Prévia: DETONA e Redemption representam o Brasil no classificatório global da FLASHPOINTFoto por: Arte/DRAFT5
Começa nesta terça-feira (3) o classificatório global da FLASHPOINT, torneio que substituiu a ECS no calendário de eventos para o ano de 2020. Com partidas disputadas presencialmente em Los Angeles, nos Estados Unidos oito times vão em busca das duas últimas vaga para a primeira temporada do campeonato que tem a MIBR como uma das equipes de maior destaque.

Na disputa pelas vagas, DETONA e Redemption POA são os representantes do Brasil no classificatório global. No entanto, os brasileiros ainda terão pela frente outras seis equipes que vão lutar pelas duas vagas para a FLASHPOINT. BIG, Copenhagen Flames, AVEZ, Chaos Esport, Orgless e, por fim, HAVU, que substituiu a equipe da SKADE após sofrer problemas com visto.

Além da classificação, os times que conquistarem a vaga também vão levar $ 16 mil em premiação (cerca de R$ 71 mil de acordo com a cotação atual).



Grupo A
AVEZ
BIG
DETONA
Orgless


Grupo B
Chaos Esport
Copenhagen Flames
Redemption POA
HAVU



Agora, veja as partidas de abertura do torneio:

BIG vs. DETONA - 03/03 | 14h00
AVEZ vs. Orgless - 03/03 | 15h30
Copenhagen Flames vs. Redemption - 03/03 | 17h00
SKADE vs. Chaos - 03/03 | 18h30

BRASIL EM MAIORIA

alt Redemption e DETONA serão o Brasil no classificatório global | Foto: Rafael Veiga/Draft5


Para aumentar ainda mais as chances do Brasil ter mais de um time na primeira temporada da FLASHPOINT, DETONA e Redemption caíram em grupos diferentes na última etapa de classificação. As equipes chegaram até a competição por meio do classificatório fechado da América do Sul.

No entanto, a DETONA não teve o caminho mais tradicional para ficar com a vaga. Isso porque a equipe havia perdido a final da chave dos perdedores para a Redemption, ficando, até então, de fora da competição. Em outra chave, na dos vencedores, os argentinos da Isurus haviam completado a lista da América do Sul.

No meio do caminho, o conflito de datas entre o classificatório global da FLASHPOINT e o classificatório fechado da América do Sul para o Minor da ESL One Rio Major 2020 fez com que a Isurus optasse por lutar por uma vaga no torneio da Valve, que será disputada no Rio de Janeiro em maio.

Também com conflito de datas, mas sem a possibilidade de ter Vinícius "v$m" Moreira, que não recebeu o "perdão" da Valve devido o banimento recebido, a DETONA largou o closed qualifier do Minor e partiu rumo aos Estados Unidos para lutar por uma vaga na FLASHPOINT com o elenco completo.

Responsáveis pelo drama da equipe de v$m, a Redemption, que venceu a DETONA na chave dos perdedores, terá a Copenhagen Flames como o primeiro desafio pelo Grupo B. A partida será disputada na terça-feira (3), às 17h, e vai contar com transmissão ao vivo do Play by Play da DRAFT5. Um pouco antes, às 14h, a DETONA vai jogar contra a BIG, também com transmissão ao vivo.

OS CONVIDADOS

Sem passar pelo processo de classificação, os dois primeiros adversários dos times brasileiros foram convidados para o classificatório global da FLASHPOINT. BIG e Copenhagen Flames vão estrear na competição já na fase decisiva, sendo a primeira pelo Grupo A e a segunda pelo Grupo B.

Foto: Miguel Pinto/Defs.pt BIG começou o ano com grandes conquistas | Foto: Miguel Pinto/Defs.pt


Até aqui, os alemães da BIG tiveram um começo de ano com motivo para se orgulhar. Isso porque o time disputou e venceu a DreamHack Open Leipzig 2020 com uma vitória contundente de 2 a 0 sobre a Renegades. Logo na sequência, garantiu uma vaga para o classificatório fechado europeu do Minor para a ESL One Rio Major 2020. Em alta, a BIG promete ser um adversário de peso para a DETONA na primeira partida do global qualifier.

Com um começo de ano menos badalado, a Copenhagen ainda teve um começo de temporada cheia de conquistas, apesar de menos expressivas. Em janeiro, o time conseguiu vencer a United Master League Season 2, passando pela Sprout na grande final. Um pouco depois, em fevereiro, o quinteto ficou em segundo lugar na OGA Counter PIT Season 5, perdendo para a AGO.

No entanto, a equipe da Dinamarca vai chegar no classificatório com duas mudanças recentes na lineup. No fim do mês passado os jogadores Asger "AcilioN" Larsen e Thomas "TMB" Bundsbæ foram para o banco e substituídos por Rasmus "HooXi" Nielsen e Ismail "refrezh" Ali.

OS DONOS DA CASA

alt Subroza é o grande destaque da Orgless | Foto: Lucas Spricigo/Draft5


Os canadenses da Orgless e os americanos da Chaos Esport estarão jogando em casa durante o classificatório global da FLASHPOINT. Chegando na fase decisiva do torneio por meio do qualifier da América do Norte, as equipes vão querer se juntar à Cloud9 e Gen.G, que até então estão representando os Estados Unidos na liga.

Em comum, os times tem a vitória contra os brasileiros da Yeah Gaming no classificatório da América do Norte. Pela chave dos vencedores, a Chaos Esport fez uma excelente campanha na luta por uma vaga na FLASHPOINT. Na primeira partida venceu a própria Orgless e, na sequência, também enviou o time do Brasil para a chave dos perdedores. Na decisão da classificação, um contundente 2 a 0 na eUnited.

Com a corda no pescoço desde a primeira partida, a Orgless não tinha mais o direito de errar senão ficaria de fora do último classificatório. E foi exatamente com essa pressão que o time passou pela Yeah até chega a grande final da chave dos perdedores contra a eUnited, onde venceu por 2 a 1 e se garantiu na próxima etapa da disputa.

PROBLEMAS DE VISTO VINDO DA EUROPA

Inicialmente, AVEZ e SKADE seriam os dois representantes europeus no global qualifier. No entanto, a equipe da Bulgária anunciou neste fim de semana que não iria participar do torneio em função dos problemas de visto. A informação foi publicada por meio do Twitter de Denislav "dennyslaw" Dimitrov.

alt AVEZ foi a melhor equipe do classificatório europeu | Foto: Reprodução/Kamil Zieliński


Sem enfrentar nenhum problema e já garantida no torneio, a AVEZ foi o time com melhor campanha durante o classificatório europeu. Os poloneses foram os primeiros da Europa a garantir uma vaga nas partidas que serão disputadas presencialmente nos Estados Unidos.

Pela chave dos vencedores, a equipe passou por times como a própria HAVU e SKADE. Apesar do bom desempenho no classificatório para a FLASHPOINT, a AVEZ não vem tendo um ano brilhante. Desde o início da temporada passou por uma série de decepções, como a não classificação para as DreamHack Open Leipzig e Anaheim, além de não avançar para o closed qualifier europeu do Minor para ESL One Rio.

Por sua vez, a HAVU vai ter que provar que mereceu o convite para substituir a SKADE. O time finlandês perdeu na chave dos vencedores para a AVEZ e, na sequência, para a Gambit Yougsters na chace dos perdedores. No entanto, vai tentar usar a campanha de vitória na Assembly Winter  2020 como gás para o classificatório da FLASHPOINT.

Você vai poder acompanhar os jogos decisivos do classificatório global da FLASHPOINT aqui pela DRAFT5 clicando em próximas partidas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Saiba Mais Sobre

Notícias Relacionadas