DRAFT5

Prévia: Com $500 mil em premiação, IEM Katowice tem seu início nessa segunda

Depois de quatro anos, IEM Katowice não conta com brasileiros na disputa

Prévia: Com $500 mil em premiação, IEM Katowice tem seu início nessa segunda
Nesta segunda (24), a disputa pela renomada IEM Katowice terá seu início. Possuindo $500 mil de premiação, a competição não conta com brasileiros na disputa e será disputada em Katowice, na Polônia.

O formato não será diferente das outras edições: Dois "grupos" de oito equipes, tendo sua classificação baseada no ranking da ESL, e todas as partidas sendo melhores de três. Em cada grupo, três equipes se classificarão, sendo a primeira direto para a semifinal, e as outras duas para as quartas de final. Da premiação geral, o campeão leva $250 mil, seguido do vice-campeão com $100 mil.



Grupo A
Astralis
Cloud9
NiP
Vitality
Natus Vincere
FaZe Clan
Renegades
fnatic


Grupo B
mousesports
TyLoo
100t
G2
Liquid
Virtus.pro
MAD Lions
Evil Geniuses



MOMENTOS DISTINTOS MARCAM O CONFRONTO DE ABERTURA DO GRUPO A

Por mais que soe estranho, a realidade é essa. Os momentos são distintos. Astralis com começo lento, enquanto a Cloud9 vem empolgada com tudo que conquistou desde sua chegada na gigante organização americana.

Começando pelos dinamarqueses, atual número um do mundo, o primeiro torneio não foi como esperado. Com duras derrotas contra Complexity e Natus Vincere, a equipe não conseguiu conquistar a vaga nas finais, e acabou sendo "rebaixada" para o Showdown. Entretanto, não seria a primeira vez que os dinamarqueses começariam um ano lento, vide o péssimo desempenho no primeiro semestre de 2019. Pelo lado da Cloud9, o esquadrão americano começou o ano da melhor forma possível, conquistando vagas na DreamHack Open Leipzig 2020 e na IEM Katowice 2020 através dos classificatórios. Porém, em sua estreia presencial a equipe sentiu o nervosismo e não desempenhou bem, sendo eliminada de forma precoce na Alemanha.

alt Device, atual número três do mundo, foi o único jogador que manteve bons números na BLAST | Foto: HLTV.org



SUECOS E FRANCESES TENTAM SE RECUPERAR DE INÍCIO ABAIXO DO ESPERADO


Depois de pouco mais de sete anos de parceria, a Ninjas in Pyjamas teve pela frente o seu primeiro início de temporada sem Patrik ''f0rest'' Lindberg. O renomado atleta sueco acabou deixando a organização para dar espaço a Tim ''nawwk'' Jonasson, jogador que atuava pela GamerLegion. Em sua estreia com a nova line-up, a NIP não desempenhou bem e acabou vencendo apenas um de três jogos disputados, confirmando sua participação no Showdown. Apesar de um péssimo desempenho na competição, nawwk se destacou como principal jogador de sua equipe, conquistando 0.97 de rating.

Pelo lado da Vitality, chega a ser clichê citar Mathieu ''ZywOo'' Herbaut como principal jogador e ressaltar os feitos conquistados pelo jovem francês no seu primeiro ano em alto nível. Ademais, a evolução do conjunto francês nos últimos meses foi algo que surpreendeu a todos, principalmente com a conquista da EPICENTER 2019, onde venceram a emplacada mousesports na final. Assim como sua adversária, a Vitality não conseguiu desempenhar bem na BLAST e falhou em alcançar as finais. Caso superem os suecos, os franceses enfrentarão o vencedor de Astralis e Cloud9.

alt Shox, última adição da equipe francesa, parece ter encaixado de vez na equipe | Foto: HLTV.org


FAZE DE COLDZERA ENFRENTA NATUS VINCERE DE S1MPLE

Além do bom momento que ambas as equipes vivem, o fator Marcelo ''coldzera'' David contra Aleksandr ''s1mple'' Kostyliev é um dos, se não o principal motivo de tanta espera por essa partida. A rivalidade entre essa dupla é presente desde a época que o brasileiro ainda atuava com seus compatriotas. Acumulando jogos memoráveis, finais e momentos marcantes, ambos os jogadores brigam diretamente pelo posto de melhor do mundo (agora, com ZywOo na disputa).

A Natus Vincere estreou bem no ano com sua nova line-up. No primeiro campeonato com Ilya ''Perfecto'' Zalutskiy, conquistaram a segunda colocação, sendo derrotada pela mousesports na final. Na BLAST, superaram Astralis, Vitality e Complexity, avançando para as finais e garantindo o maior seed possível. Pelo lado do esquadrão europeu que conta com o brasileiro Coldzera, a FaZe foi ao lado da Na'Vi, o melhor time da BLAST. Os europeus superaram a NIP na estreia, e posteriormente os americanos da Liquid, terminando sua participação sem derrotas. Os possíveis adversários são Renegades e Fnatic, equipes de níveis distintos.

alt FaZe de Coldzera começou muito bem o ano de 2020 e promete incomodar | Foto: HLTV.org


NOVA TYLOO ENCONTRA MOUSESPORTS EM SUA ESTREIA

No primeiro confronto internacional com a nova line-up, a TYLOO enfrentará a forte mousesports, principal candidata ao título da IEM Katowice ao lado da Astralis. Com a saída de Hansel ''BnTeT'' Ferdinand, a organização chinesa optou pela adição de Seon-Ho ''xeta'' Son, jovem promessa que atuava pela MVP PK. Pelo lado dos europeus, a mousesports provavelmente vive o melhor momento de sua história. Com uma sequência de títulos e finais no último trimestre de 2019, a organização venceu três títulos seguidos, além da vice-colocação na EPICENTER 2019, onde foram derrotados pela Vitality. Na nova temporada, os europeus já começaram a colecionar troféus com a conquista da ICE Challenge 2020 em cima da Natus Vincere.

Em Katowice o caminho da mousesports pode ser tranquilo, mas ao mesmo tempo traiçoeiro. Caso confirme o favoritismo, a equipe liderada por Finn ''karrigan'' Andersen enfrenta o vencedor de 100 Thieves e G2, equipes que podem incomodar, mas ainda se encontram um degrau abaixo da equipe liderada pelo dinamarquês. Entretanto, se a mistura de talento e experiência continuar funcionando, será difícil parar o esquadrão europeu.

alt W0xic, AWPer da Mousesports, vem sendo um dos principais destaques de sua equipe na fase atual | Foto: HLTV.org


AUSSIES TENTAM REVANCHE CONTRA FRANCESES

A 100 Thieves, ex-Renegades, não terminou a temporada passada da melhor forma. Em um ano de muito evolução, onde trocaram de organização e finalmente alcançaram uma final de grande evento (IEM Beijing), o esquadrão australiano acabou decaindo no último trimestre. No decorrer da temporada os aussies conquistaram a terceira colocação no Major de Berlin, e posteriormente o segundo lugar em Beijing. Já na última competição do ano, a equipe liderada por Aaron ''AZR'' Ward não desempenhou bem e acabou sendo eliminada de forma precoce, encerrando o ano abaixo do esperado. Assim como o final da última temporada, o início de 2020 não foi bom para os australianos, vide as três derrotas em três jogos em Londres, onde disputaram a BLAST.

Pelo lado da G2, a equipe capitaneada pelo sérvio Nemanja ''nexa'' Isaković finalmente mostrou uma evolução desde a sua adição juntamente com o bósnio Nemanja ''huNter-'' Kovač-. Terminando o ano com o sofrido vice na cs_summit 5, e posteriormente o título da Champions Cup Finals, o esquadrão francês sempre frisou que o foco era a próxima temporada, o que gerou grandes expectativas para 2020. No começo dessa nova temporada, a equipe desempenhou bem e garantiu a vaga em Katowice sem dificuldades. Em Londres, os franceses mostraram um altíssimo nível e superaram os aussies em sua estreia. Posteriormente, venceram duas vezes o esquadrão europeu da OG, conquistando o seed mais alto possível para as finais.

alt kennyS, experiente AWPer francês, parece ter recuperado sua boa fase para 2020 | Foto: HLTV.org


COM ASCENSÃO DESDE A VOLTA DE GOLDEN E FLUSHA, FNATIC TENTA MANTER BOA FORMA

É incontestável a evolução da Fnatic desde a adição de Maikil ''Golden'' Selim e a volta de Robin ''flusha'' Rönnquist na line-up. Com os novos jogadores, a Fnatic alcançou três finais em quatro competições disputadas, sendo elas: ECS Season 8 Finals, ESL Pro League Season 10 Finals, StarSeries i-league Season 8 e DreamHack Masters Malmö 2019, onde conquistaram o troféu. Desde as finais presenciais da ESL em Odense, a Fnatic não voltou a disputar campeonatos, encerrando o ano com o vice-campeonato para a então número dois do mundo, a mousesports. Em 2020, a IEM Katowice será o primeiro compromisso dos suecos nessa nova temporada que promete.

Pelo lado dos rivais, a Renegades, ex-Grayhound, vem com esperanças de ser a nova representante do cenário australiano depois de um bom início de temporada. Mesmo com a mudança de equipe recente, onde Ollie ''DickStacy'' Tierney deu espaço para Jordan ''Hatz'' Bajic, os aussies desempenharam bem na DreamHack Open Leipzig 2020, onde conquistaram o segundo lugar, sendo derrotados pelos alemães da BIG na final. Para Katowice, a Renegades vem cotada como um dos underdogs, fator que pode até corroborar para uma estreia sem pressão dos australianos.

alt Flusha, um dos principais nomes do cenário sueco, é um dos responsáveis pela boa fase da Fnatic | Foto: HLTV.org


MAD LIONS E EVIL GENIUSES SE ENCONTRAM PELA PRIMEIRA VEZ

Um dos embates mais equilibrados da primeira rodada com certeza é MAD Lions e Evil Geniuses. Começando pelos dinamarqueses, a evolução desde a chegada na nova casa é nítida. Com boas atuações nos classificatórios, o esquadrão dinamarquês conquistou a vaga na Dream Hack Open Leipzig 2020, onde acabaram a competição em terceiro lugar, e posteriormente na IEM Katowice, onde estrearão contra os norte-americanos da EG. Além disso, a equipe comandada por Nicolai ''HUNDEN'' Petersen apresentou um altíssimo nível na ICE Challenge 2020, onde encerraram a participação conquistando a terceira colocação, perdendo na semifinal para a então campeã mousesports.

Pelo lado norte-americano, a Evil Geniuses viveu bons e maus momentos ao decorrer da última temporada. Possuindo ótimos momentos como a conquista da ESL One New York, e posteriormente a StarSeries i-League Season 8, o esquadrão americano também deixou a desejar em diversos torneios, como por exemplo as precoces eliminações na IEM BeijingDreamHack Masters Malmö. Curiosamente ambas as derrotas vieram depois de títulos importantes, o que pode ser um dos motivos para um certo "desfoque" logo após ter conquistado algo. Na temporada atual a EG já fez sua estreia e não foi como esperado. A equipe capitaneada por Peter ''stanislaw'' Jarguz acabou sendo derrotada duas vezes para OG, e consequentemente não conseguiu a classificação para as finais da BLAST.

alt Boa fase de CerQ, AWPer búlgaro, foi um dos principais motivos para o crescimento da EG ao decorrer do ano | Foto: HLTV.org


LIQUID E VIRTUS.PRO FECHAM O GRUPO B

Por último mas não menos importante, Liquid e Virtus.pro se enfrentam na primeira rodada, mas como duelo de abertura do segundo dia de IEM Katowice. Um fato curioso desse embate é que ambas as equipes viveram de momentos parecidos, mas cada uma em sua respectiva realidade. Pelo lado americano, a Liquid começou 2019 de forma avassaladora, mas terminou o ano de forma questionável. Já a Virtus.pro teve seu crescimento na época que defendiam a AVANGAR, onde conquistaram o vice-campeonato do Major, mas desde que entrou na nova organização não mostrou para o que veio. Foram três campeonatos disputados (sendo dois deles já na atual temporada), e em nenhum a equipe cazaque desempenhou o que se esperava. Na DreamHack Open Leipzig, foram duas derrotas em dois jogos. Já na ICE Challenge venceram na estreia, mas em seguida foram eliminados.

Diferentemente da temporada passada, o esquadrão estadunidense não começou bem. Em Londres, a equipe disputou a BLAST, desempenhou mal e venceu só os brasileiros da MIBR, perdendo para a FaZe duas vezes. Entretanto, mesmo assim a Liquid conseguiu a classificação para as finais. Caso estreie com vitória, os estadunidenses enfrentam o vencedor do confronto entre MAD Lions e Evil Geniuses, logo, com grandes possibilidades de rolar o famigerado clássico americano.

alt NAF foi o segundo melhor jogador da Liquid no ano de 2019 | Foto: HLTV.org


O que não vai faltar é emoção a partir dessa segunda (24). Visite nossa página de "próximas partidas" para saber os horários da IEM KATOWICE 2020.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Saiba Mais Sobre

Notícias Relacionadas