peacemaker fala sobre acusação do bug do coach e confirma presença no Major: "Vou poder participar"

O treinador disse que explicará a situação assim que a ESIC e a Valve se pronunciarem sobre o caso

por Pietro Santiago / 27 de Abr de 2022 - 17:00 / Capa: Josip Brtan/HLTV.org

A Imperial viajou para a Polônia na última terça-feira (26) e fará o bootcamp antes do PGL Major Antwerp 2022. Luis "peacemaker" Tadeu, que não estava no Brasil, explicou no Instagram que não ficará com o elenco nesses primeiros dias de treino, pois está cuidando de um problema de saúde. No entanto, o treinador confirmou que os cuidados estão sendo tomados agora para estar 100% na competição e falou sobre a acusação em torno do bug do coach.

"Não estou banido. Vou poder participar do Major. Sobre o que tem acontecido, os comentários e tudo mais, não é o momento de eu falar a respeito disso. Eu quero focar na equipe, nas minhas coisas do momento, principalmente da minha saúde e assim que for concluída as investigações e as coisas forem oficiais mesmo, com certeza vou ser o primeiro a vir aqui, esclarecer tudo o que aconteceu."

Uma matéria publicada por jaxon.gg na última semana apontou que o nome de peacemaker estará na próxima lista de treinadores punidos pela ESIC e Valve devido ao bug do coach. O treinador reforçou que explicará toda a situação após o veredito das duas empresas.

"Já disse isso anteriormente, não sou de ficar passando pano sobre qualquer tipo de problema. Isso não faz nem parte do nosso projeto, que é na base da transparência com vocês, estar próximo de vocês, explicar tudo o que está acontecendo com a gente. Tem que aguarda a ESIC e a Valve se pronunciar e ver o que vai acontecer ou não."

Continua depois do anúncio

O PGL Major Antwerp 2022, que será realizado entre os dias 9 e 22 de maio, distribuirá $1 milhão de premiação total. Para não perder nenhum detalhe, acesse a página da competição na DRAFT5.