DRAFT5

Para blameF, disputar EPL 11 pela internet terá uma “vibe diferente e tudo pode acontecer”

Complexity foi pega de surpresa com mudanças feitas na EPL e, além do pouco tempo que teve para treinar, terá que superar retrospecto ruim em torneios online

Para blameF, disputar EPL 11 pela internet terá uma “vibe diferente e tudo pode acontecer”Foto por: Stephanie Lindgren / DreamHack
Com o avanço do coronavírus pelo mundo, diversas competições de Counter-Strike: Global Offensive foram afetadas. Uma delas foi a ESL Pro League Season 11, que sofreu drástica mudança no formato e passou a ser disputada pela internet. Para o capitão da Complexity, Benjamin "blameF" Bremer, a medida transformará a liga numa incógnita já que tudo poderá acontecer.

"É uma vibe tão diferente que tudo pode acontecer. Agora que é disputada pela internet, é imprevisível", opinou o jogador em entrevista ao HLTV.

Na Europa desde que foi chamada às pressas para disputar a seletiva local válida pelo ESL One Rio Major 2020, Complexity foi pega de surpresa com a mudança de formato da EPL. Não estava nos planos da equipe ficar tanto tempo no continente e, diante o caos instaurado por conta da pandemia, o time demorou a encontrar um local para se instalar.

"Nós apenas começamos a praticar novamente ontem. Durante quatro dias viajamos de país em país, então não teve muita prática. Mas vamos fazer as coisas funcionarem com o que temos", apontou blameF. 

O que mais preocupa blameF e todos aqueles que torcem pela equipe norte-americana é o fato da Complexity ter um desempenho melhor em torneios presenciais do que nos disputados pela internet. O capitão espera que ele e os companheiros possam "jogar muito bem online. Mas, definitivamente, vimos em 2019 o quão ruim podemos ser pela internet". 

O capitão da Complexity ainda falou sobre classificação para o Major, a qual classifica como um “sonho” tendo em vista tudo o que a equipe passou até obter a vaga. Para quem não lembra, o time falhou na etapa classificatória norte-americana, mas acabou ganhando uma segunda chance com a desistência da MAD Lions e, na Europa, carimbou a participação no Major do Rio.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Saiba Mais Sobre

Notícias Relacionadas