DRAFT5

"Meu amor é o CS:GO, não o Valorant, é por isso que ainda estou aqui", revela smooya

Jogador falou o que fará enquanto ainda tem contrato com a Movistar e negou uma mudança para o Valorant

por Ariela Vasquez / 13 de ago de 2021 - 18:00 / Capa: Igor Bezborodov/StarLadder

Um dia depois de ter sido movido para o banco de reservas da Movistar Riders, Owen "smooya" Butterfield não perdeu tempo e concedeu uma entrevista ao Dexerto. O jogador comentou que não guarda rancor com a organização e negou sair do CS:GO para tentar uma carreira no VALORANT.

O britânico, que só soube que seria movido para o banco de reservas no dia 9 de agosto, um dia antes do fechamento da "janela de transferências". O jogador comentou que não foi o melhor momento para descobrir essa decisão da Movistar, apesar de existir a chance de ficar sem um time pelos próximos seis meses.

"É uma decisão de negócios muito inteligente (da parte deles) porque eles sabiam que eu provavelmente não ficaria lá quando meu contrato terminasse. Então faz sentido que eles planejassem o futuro da organização. Eles podem conseguir um time espanhol bom, algo que eles não têm há muito tempo. Eu teria tomado a mesma decisão se estivesse no lugar deles, faz muito sentido", revelou smooya.

Foto: Igor Bezborodov/StarLadderFoto: Igor Bezborodov/StarLadder

Sobre uma possível mudança de carreira e ir para o competitivo de VALORANT, o jogador descartou essa possibilidade. "Eu estou aqui para fazer o meu nome ser lembrado por muito tempo. Por isso não mudei pro Valorant, tive ofertas (para migrar) para ganhar cinco, seis vezes o salário que ganhava na Movistar, mas eu disse não porque não jogo por dinheiro. É legal ser recompensado, ninguém quer trabalhar de graça, mas o eu amor é Counter-Strike e não Valorant. Então é por isso que ainda estou aqui".

Continua depois do anúncio

O jogador também falou sobre o futuro no competitivo de CS:GO, que não está em posição de escolher algum time para jogar. "Eu meio que fiz tudo que estava ao meu alcance. Eu joguei em qualquer time que me aceitou. Eu joguei de maneira superior em todas as situações possíveis. Cada time que eu entrei melhorou drasticamente, a única coisa que eu tinha eram problemas de atitude".

Em relação ao que fazer agora, sem um time para disputar os próximos torneios, smooya revelou que vai continuar treinando para manter a forma de "jogador de classe mundial". Além disso, o britânico vai continuar focado em streams e jogará a FPL até o fim do seu contrato em alguns meses.