DRAFT5

Major sob risco: Prefeitura do Rio cancelará licenças já concedidas para eventos e não liberará novas

"Todos os eventos que dependem do alvará da Prefeitura estão suspensos, os próprios e os privados. Não sabemos o que pode acontecer, mas estamos tomando medidas preventivas", explicou o Prefeito Marcelo Crivella

Major sob risco: Prefeitura do Rio cancelará licenças já concedidas para eventos e não liberará novasFoto por: ESL
Matéria atualizada às 17h46 (de Brasília)

O Major previsto para ser disputado em maio, no Rio de Janeiro, está sob risco. A Prefeitura carioca anunciou nesta sexta-feira (13), em coletiva de imprensa, que a partir da próxima segunda-feira (16) estará cancelando licenças já concedidas para eventos que causam grandes aglomerações e não liberará novas.

"Todos os eventos que dependem do alvará da Prefeitura estão suspensos: os próprios e os privados. Não sabemos o que pode acontecer, mas estamos tomando medidas preventivas", explicou o Prefeito Marcelo Crivella.

Trata-se de uma das medidas adotadas pela Prefeitura do Rio em relação à prevenção e cuidados para lidar com o coronavírus na cidade. A fim de acalmar a população, o deixou claro que "não há razões para pânico".


A medida tomada pela Prefeitura é semelhante a anunciada pelo Governo do Estado, também nesta sexta. O governador Wilson Witzel assinou um decreto determinando a proibição de todos os eventos públicos no estado, mas por 15 dias. Providência esta que afeta desde eventos esportivos até mesmo comícios e passeatas.

DRAFT5 entrou em contato com a ESL, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

A reportagem, a assessoria da Prefeitura do Rio informou que a medida quanto às licenças tem validade de 15 dias e que a prorrogação será debatida em reunião a ser realizada na próxima terça-feira (17). Sobre eventos marcados para abril e maio - meses que vão acontecer Minor e Major - dependerá de como tudo transcorrerá na cidade com o coronavírus

As determinações são dadas dois dias após autoridades governamentais das três esferas afirmarem à DRAFT5 que não havia "recomendação para cancelamento, no momento", para eventos esportivos, sejam tradicionais ou não. Foi a mesma resposta dada por Ministério da Saúde, Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio de Janeiro e pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

O secretario estadual de Saúde, Edmar Santos, contudo, em entrevista concedida ao G1 na quarta-feira (11), afirmou que se fosse necessário, "eventualmente, evitar que eventos em estádios, a gente vai proceder para garantir a saúde da população". No mesmo dia, o governador Wilson Witzel decretou que "medidas judiciais cabíveis" devem ser adotadas pelos órgãos competente caso pacientes se recusem a serem tratados.

Em contato com a reportagem, na quarta, o Ministério da saúde disse que não poderiam responder perguntas baseadas "em projeções porque não sabemos como o vírus se comporta no Brasil. Não sabemos como vai ser a transmissibilidade por aqui. Por conta disso, não sabemos falar sobre projeções ou que vamos repetir medidas que acontecem na Itália, por exemplo".

"É temeroso a gente fazer algum tipo de programação. Os estados e municípios possuem autonomia para organizar da maneira que acharem melhor. Ainda assim, os estados e municípios seguem diretrizes protocoladas pela pasta", completou a pasta.

Sob muita comemoração, o ESL One Rio Major 2020 foi oficializado ainda em 2019. Estava previsto que a Jeunesse Arena hospedasse o evento principal entre os dias 21 e 24 de maio, enquanto o hotel Grand Mercure fosse receber os Minors e as duas primeiras fases do Major.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Saiba Mais Sobre

Notícias Relacionadas