Lado CT está mais forte do que nunca, aponta levantamento

Desde o buff da M4A1-S, em setembro de 2021, índice de vitórias dos CTs só aumentou

por Lucas Benvegnú / 22 de Nov de 2022 - 18:30 / Capa: Reprodução/CS:GO

Um levantamento publicado pelo portal Dust2.us no último domingo (20) confirma o que já vem sendo falado há muito tempo entre os jogadores: o CS:GO nunca antes foi tão favorável ao lado CT.

Desde que M4A1-S recebeu um significativo aumento no dano causado em todas as distâncias, ainda em setembro de 2021, quando o drop de granadas também foi introduzido ao FPS da Valve, a porcentagem de rounds vencido pelos defensores só aumentou.

Saltando de cerca de 51% para mais de 56%, o indíce confirma algo que já era quase que um consenso geral: o lado defensivo está mais forte do que nunca. Não por acaso, Nikola "NiKo" Kovač, astro da G2, recentemente pediu mudanças a respeito.

Ao longo dos últimos anos, algumas mudanças no meta do jogo, bem como nos mapas utilizados na rotação competitiva, trouxeram reflexos na distribuição dos rounds entre os lados do jogo.

A troca da Cobblestone pela Dust2 no map pool, ainda em abril de 2018, por exemplo, causou uma elevação no número de rounds vencidos pelos terroristas, bem como o período onde a SG 553 dominou o cenário competitivo.

Continua depois do anúncio

A chegada da Vertigo à rotação competitiva e a exclusão da Cache, um dos poucos mapas onde o lado terrorista parecia ser mais forte, no entanto, provocou um aumento no índice de vitórias dos contra-terroristas, assim como o buff da M4A1-S.

Apesar dos pesares, a Valve parece trabalhar para gradativamente reestabelecer a ordem, visto que na última sexta-feira (18) introduziu a Anubis ao map pool competitivo e nerfou a própria M4A1-S, bem como a AWP.