KSCERATO avalia IEM Brasil e cita o Major: "O que importa é que vai ser a mesma festa"

arT falou sobre a declaração da ministra do esporte, que repercutiu na comunidade

por Ariela Vasquez / 24 de Jan de 2023 - 17:10 / Capa: Divulgação/ESL

O documentário Game and Glory da ESL foi lançado nesta terça-feira (24). O longa-metragem conta a trajetória da FURIA, Oleksandr "s1mple" Kostyliev e Casper "cadiaN" Møller no IEM Rio Major 2022. Após a estreia, a equipe brasileira concedeu uma coletiva e falou sobre os preparativos para a IEM Katowice 2023, novo torneio no Brasil e mais.

Em um assunto fora da curva sobre os próximos compromissos, Andrei "arT" Piovezan foi perguntado sobre a fala da ministra do esporte, Ana Moser, que afirmou que esports não são esportes. O comentário da ex-jogadora de vôlei repercutiu na comunidade.

"Eu não me envolvo com política, acho que sempre tem opiniões diferentes. Acho que ela (Ana Moser) foi um pouco infeliz na fala dela pela falta de conhecimento dela na área, acho que pra quem vive esse meio sabe que está desenvolvido e como ele tem oportunidade. Temos histórico de jogadores brasileiros de superação, a própria FURIA é uma organização que mudou a vida de muita gente e tem um exponencial gigantesco. Então, quando você leva isso em consideração, é uma fala simplesmente infeliz pelo quanto que ela vai gerar dentro do governo para os futuros investimentos na área. Quando você tem uma pessoa oficial do governo falando uma coisa dessa, tem um desincentivo no futuro, foi muito infeliz em contraste contra as outras nações". O capitão finalizou falando que espera que a atitude da ministra mude e que ela tenha diálogo com outras pessoas dos esports.

Foto: Stephanie Lindgren/ESLFoto: Stephanie Lindgren/ESL

A equipe que assistiu o documentário, relembrou a vitória contra a Natus Vincere e a derrota amarga para a Heroic. Contudo, a FURIA terá outra chance de erguer o caneco em frente aos brasileiros, que será na IEM Brasil 2023.

Kaike "KSCERATO" Cerato mostrou animação para reviver outra jornada com a torcida a seu favor. "Só quero que o IEM Brasil chegue o mais rápido possível. Acho que a gente pode chegar como favorito depois de ganhar os outros campeonatos que tem antes, Katowice, se Deus quiser, mas só depende de nós, acho que o que importa é que vai ser a mesma festa. Vai ser maior ainda, acho que os caras entenderam como é a estrutura do Brasil, como é a torcida e o que eles podem esperar disso."

Em relação ao início da temporada de 2023 da FURIA, Rafael "saffee" Costa comentou como a equipe está trabalhando a parte mental após te alcançado o 3º lugar no Major e como lidará caso o hype se torne algo negativo, se o time não obter os resultados esperados.

"Depois do Major do Rio, que foi o campeonato que mais impactou na vida de todo mundo aqui, tanto na carreira profissional quanto na pessoal, acho que foram os melhores momentos das nossas vidas por termos chegado na semifinal com jogos muito bons, meio que criamos esse 'piso' que temos que estar pelo menos naquele nível. Foi com essa mentalidade que começamos o bootcamp, mas sempre com o pé no chão e tentando trabalhar porque sempre vai ter alguma coisa para melhorar."

Continua depois do anúncio

O primeiro compromisso será a IEM Katowice 2023 e a FURIA vai disputar a fase de entrada. O jogo será contra a Permitta, e para garantir a vaga na fase de grupos, a equipe precisa vencer dois jogos. André "drop" Abreu falou sobre esse confronto inicial.

"Pelo fato de começarmos pelo Play-In, ter que jogar uma MD1 e jogar contra um time, querendo ou não, desconhecido, a Permitta, eles são poloneses e é um CS meio parecido com o nosso, meio agressivo, os caras são meio malucos. Acho que esse primeiro jogo dá um frio na barriga por estarmos bastante tempo sem jogar campeonato, mas a gente sabe que tem tudo para ganhar desses caras e fazer um campeonato diferente do que foi ano passado."

Adela Sznajder/ESLAdela Sznajder/ESL

KSCERATO foi eleito o 9º melhor jogador de 2022 pela HLTV, e na visão do atleta, ele merecia uma posição melhor, mas acredita que faltou conquistar o MVP do IEM Rio Major 2022.

"No primeiro semestre eu não fui muito feliz, não estava dando muito certo, minhas decisões, as posições não estavam confortáveis. No segundo semestre foi flores, né. Acho que fiquei pouco satisfeito porque eu achava que merecia mais, acho que o MVP do Major foi o que faltava para eu entrar ali no Top 5, Top 6. Acho que foi no quase, no detalhe. Pra mim eu não me importo com prêmios individuais, mas é ótimo estar no top players da HLTV, mas só continuar o trabalho que estou fazendo com meu time e ajudar eles no que eu posso."