Notícias, horários e resultados do IEM Rio Major 2022 em nosso hub exclusivo
Clique aqui

kNg fala sobre RMR e vagas pro Major: "ter o maior número de vagas que é muito importante pro Brasil"

AWPer também comentou sobre os confrontos do 1º dia e o embate contra a FURIA

por Ariela Vasquez / 06 de Out de 2022 - 06:30 / Capa: Stephanie Lindgren/ESL

O Plano saiu com uma vitória e uma derrota no 1º dia de RMR das Américas 2022. Lutando por uma vaga no IEM Rio Major 2022, Vito "kNg" Giuseppe falou na transmissão do Alexandre "Gaules" Borba sobre o confronto inicial contra o MIBR e as surpresas na competição.

"Era muito importante pra gente essa vitória, sair daqui no 1-1. Tivemos um jogo contra a ótima equipe do MIBR, jogamos muito bem, mas também sabíamos que eles eram um grande time, respeito muito todos, a organização, jogadores, os moleques merecem pra c******. Só que aqui só sai ganhando um. Tô feliz porque amanhã a gente entra nesse 1-1 um pouco, não tranquilo porque não tem tranquilidade nenhuma nesse lugar, mas a gente entra com um pouco mais de folga assim, porque sair do primeiro dia com duas derrotas é difícil", comentou kNg.

Em um dia repleto de jogos, algumas equipes da América do Norte surpreenderam com boas atuações, como foi caso da Evil Geniuses, que venceu a FURIA. O brasileiro falou sobre a atuação dos adversários, mas ressaltou que a importância dos times brasileiros conquistarem as vagas.

"Teve várias surpresas, quem está nos bastidores pode ter outra opinião, mas quem é jogador tem isso de "po, esse time é melhor" e tal. Teve algumas surpresas, a rapaziada do NA mandou bem, só que, o 'brazuca' tem que chegar né. É Major no Rio, então estou torcendo pra gente, e claro, pra todos os brasileiros, ter o maior número de vagas que é muito importante pro Brasil ter vários representantes no Major."

Em entrevista à Dust2 Brasil, kNg revelou que fez uma função diferente no jogo contra o MIBR. Segundo o AWPer, ele teve que ser o suporte do time, buscar o impacto no jogo. "Contra a Team One eu consegui ter mais impacto, jogar mais um pouco do meu jogo, e eu acho que deu certo".

Continua depois do anúncio

O atleta que ficou meses parado sem disputar campeonato, revelou que sentiu um nervosismo no início, mesmo tendo anos de experiência e que a adrenalina diminuiu depois do jogo de estreia.

"É um nervosismo que mistura tudo, de ter passado um tempo fora, ter parado de jogar por oito meses e estar sem um pouco desse ritmo de jogo, porque isso realmente importa. Mas, a partir do momento que eu saí daquele primeiro jogo, a adrenalina baixou, voltou tudo, a respiração. (Minha mente) falou 'você está acostumado com isso, filhão, vai para cima', então daqui para frente espero desempenhar o que sempre desempenhei em todos os lugares".

O próximo adversário d'o Plano é a FURIA, o time que vencer, estará a uma MD3 de garantir a vaga para o Major no Brasil. O AWPer falou que irá conversar com o time, para que entrem conectados no jogo e também citou o coletivo.

"Eu acho que a MD1 favorece nós, a FURIA é um grande time, tem muitos talentos individuais. O que O PLANO precisa fazer para ganhar amanhã é estar em grupo. O grupo tem que ser maior que o individual. Se conseguirmos fazer o grupo ser maior que o individual, temos a chance de ganhar da FURIA".