Hegemônica, Astralis vence Liquid, conquista ESL Pro League S8 e leva Intel Grand Slam

Dinamarqueses não se intimidaram com a vitória da Liquid no primeiro mapa da série

por Lucas Benvegnú / 09 de Dez de 2018 - 17:27 / Capa: HLTV.org
Em mais uma decisão entre as gigantes Astralis e Liquid, dessa vez pela ESL Pro League S8, o lado dinamarquês novamente levou a melhor. Apesar da derrota no primeiro mapa, a Astralis venceu os outros três mapas, mostrando superioridade e fechando a série com o placar de três mapas a um. Com o título, os dinamarqueses levaram a fatia de $250 mil, sem contar o incrível bônus de $1 milhão pela conquista do Intel Grand Slam. Já a Liquid ficou com $110 mil. Com mais um vice-campeonato, a Liquid encerra a temporada de 2018. Já a Astralis tem seu próximo compromisso marcado para o dia 14 de dezembro, pela BLAST Pro Series: Lisboa.

Astralis vs. 1 Team Liquid  

Astralis 8 vs. 16 Team Liquid - Train Começando do lado terrorista, a Liquid conseguiu levar o pistol após uma bela execução para o bombsite A. Sem maiores complicações, os norte-americanos levaram também o anti-forçado e o anti-eco. No armado, melhor para a Astralis, que anulou completamente o avanço adversário. Na sequência, a Liquid venceu mais um round e resetou a economia da Astralis. Com a fragilidade econômica adversária e mostrando entradas sincronizadas, acompanhadas de boas trocas de kills, a Liquid chegou ao fatídico sete a um e logo, ao oitavo ponto, garantindo a vitória na primeira metade.

Voltando aos armados, a Astralis conseguiu pontuar novamente, emplacando mais um na sequência, chegando ao oito a três no placar. A Liquid retomou o controle da partida, trocando mais um round com a Astralis, com direito a um belo clutch 1v3 de Jonathan "EliGE" Jablonowski, até fechar o primeiro half em 11 a 4.

No pistol da segunda metade, a Astralis conseguiu se sair melhor após um avanço para o bombsite A, levando o round. Sem grandes problemas, os dinamarqueses levaram também o anti-eco. No primeiro armado, a vantagem bélica dos norte-americanos não foi suficiente para frear o avanço da Astralis para o bombsite A e, graças a um clutch 1v2 de Andreas "Xyp9x" Højsleth, os dinamarqueses chegaram ao seu sétimo ponto no placar.

Após mais um round da Astralis, armada, a Liquid voltou a pontuar, emplacando mais três na sequência e chegando ao quinze a oito. Sem qualquer dificuldade, a Liquid fechou o mapa na primeira oportunidade, com o placar de 16 a 8.

Astralis 16 vs. 11 Team Liquid - Mirage Começando do lado CT, a Liquid levou o pistol graças a quatro belos abates de EliGE, que impediu o avanço dinamarquês rumo ao bombsite A. Sem maiores problemas, os norte-americanos levaram também o anti-eco. No armado, a defesa da Liquid foi impecável e, com isso, os norte-americanos chegaram ao três a zero no placar.

Após mais um ponto da Liquid, a Astralis finalmente pontuou, após insistir no bombsite A. Na sequência, os dinamarqueses emplacaram mais três pontos no placar, empatando a partida após um belo clutch 1v4 de Xyp9x.

A Astralis virou a partida para seis a quatro, mas a Liquid voltou à partida, virando e alcançando seu oitavo ponto, chegando ao oito a seis e garantindo a vitória no half. Na sequência, os norte-americanos fecharam o primeiro half em 9 a 6. No pistol da segunda metade, foi a vez de Lukas "gla1ve" Rossander brilhar, abatendo quatro e garantindo o round para a Astralis. Na sequência, os dinamarqueses confirmaram também o anti-eco. No armado, melhor para a Liquid, que fez valer a vantagem bélica, impedindo o empate e chegando ao dez a oito no placar.

A Astralis conseguiu voltar à pontuar logo na sequência e, mostrando superioridade na sua defesa, virou a partida após um belíssimo ace de gla1ve, que derrubou cinco adversários com apenas um spray no eco.

Com uma defesa muito bem postada e com jogadas agressivas quando necessário, a Astralis logo chegou ao quinze a dez, tendo cinco oportunidades para fechar a partida sem a necessidade de prorrogação. A Liquid até tentou se segurar, impedindo o primeiro map point dos dinamarqueses, mas logo em seguida, a Astralis fechou o segundo mapa em 16 a 11. Astralis 16 vs. 11 Team Liquid - Inferno Começando do lado TR, a Astralis venceu o pistol após impedir o redomínio da Liquid no bombsite B. A Team Liquid respondeu no forçado, empatando a partida. Com a vantagem econômica, a Liquid tomou a frente na partida, chegando ao três a um.

No armado das duas equipes, a Liquid novamente se saiu melhor, mas os dinamarqueses responderam no forçado logo em seguida. Com os adversários forçados, a Astralis conseguiu empatar a partida em quatro a quatro.

Após troca de rounds entre as equipes, melhor para a Astralis, que conseguiu se mostrar superior na partida, chegando ao oitavo ponto e, consequentemente, a vitória na primeira metade. Sempre conseguindo as eliminações de entrada e com entradas cadenciadas para ambos os bombsites, a Astralis fechou a primeira metade em 10 a 5. No pistol da segunda metade, a Liquid apostou em um avanço para a B, levando o round. Com muita dificuldade, os norte-americanos levaram o anti-forçado e o anti-eco. A Astralis até voltou a pontuar, mas foi freada pelo clutch 1v2 de Russel “Twistzz” Van Dulken, que anotou o nono ponto norte-americano no placar, chegando ao onze a nove.

Com a economia dinamarquesa fragilizada, a Liquid chegou ao empate na partida. Voltando aos armados, a Astralis impediu o revés norte-americana, anotando o doze a onze no placar. Com uma defesa muito bem posicionada e com a Team Liquid mostrando-se apática, sem conseguir encaixar as entradas, a Astralis conseguiu chegar ao quinze a onze, tendo quatro map points. Na primeira oportunidade, os dinamarqueses fecharam o mapa em 16 a 11.

Astralis 16 vs. 10 Team Liquid - Dust2 Começando do lado CT, a Astralis se segurou bem na defesa do bombsite B, levando o pistol. Sem dificuldades, os dinamarqueses levaram também o anti-eco. No armado, melhor para a Astralis, que anotou o três a zero no placar. A Astralis pontuou mais uma vez até que a Liquid, novamente armada, conseguiu chegar ao seu primeiro round. Encaixando as entradas, os norte-americanos viraram a partida para cinco a quatro. Após troca de rounds entre as equipes, a Liquid acabou se saindo melhor com a quebra econômica dos adversários, chegando ao oito a seis no placar e garantindo a vitória no primeiro half.

No último round do primeiro half, a Astralis voltou a pontuar, fechando assim o half com a vantagem mínima do 8 a 7 a favor dos norte-americanos. No pistol da segunda metade, a Astralis empatou a partida após avanço para o bombsite A. Com certa dificuldade, os dinamarqueses levaram também o anti-forçado e o anti-eco, virando a partida para dez a oito. Aliando a frágil economia da Liquid com entradas muito bem executadas, a Astralis chegou sem maiores problemas ao catorze a oito no placar, até ser parada pelo nono ponto americano. Na sequência, a Liquid pontuou novamente e quebrou a economia da Astralis. Mesmo forçados, os dinamarqueses conseguiram chegar ao quinze a dez no placar. Sem qualquer dificuldade, a Astralis fechou o mapa em 16 a 10, sagrando-se campeã da ESL Pro League S8.
Continua depois do anúncio