Gaules, mch e apoka comentam momento da FURIA após eliminação da ESL Pro League S16

Os criadores de conteúdo falaram sobre o confronto contra a Outsiders, além dos problemas no elenco

por Lucas Gerardi / 29 de Set de 2022 - 15:30 / Capa: Divulgação/Gaules

Nesta quarta-feira (28), Alexandre "Gaules" Borba, Alessandro "Apoka" Marcucci e Jean "mch" Michel D'Oliveira analisaram a situação da brasileira FURIA faltando poucos dias para o RMR das Américas. A discussão começou logo após a eliminação dos brasileiros na ESL Pro League S16, onde falaram sobre a escolha dos mapas e o problema que a equipe vem enfrentando nos últimos meses.

"É impossível que a gente consiga ver que se chegasse na Inferno não tinha o que fazer e os caras não vêem. É impossível, porque se a gente chegasse na Inferno e tivesse chance de ganhar eu ia falar que só falo merda"

Durante sua primeira partida nos playoffs da Pro League, a brasileira FURIA optou por jogar o mapa Inferno durante o mapa decisivo da série contra a Outsiders. Melhor mapa nos últimos três meses do elenco russo, a escolha levantou dúvidas entre a comunidade do porque os brasileiros não optaram pela Inferno - seu melhor mapa e que não foi jogado pela adversária.

"É impossível que seja comissão técnica, tá ligado? Os jogadores tem alguma coisa que eles ficam desconfortáveis em alguma parte da Overpass. A gente joga contra a EG, que a única porr* de mapa que eles sabem jogar e ganhamos deles. A gente joga contra a Cloud9 e perde entregando 3 ecos. Nossa Overpass não é horrorosa", adicionou Apoka sobre a escolha dos mapas.

Dando continuação na discussão, mch comentou sobre o fato da equipe ter optado por uma escolha não tão garantida enquanto poderia ter escolhido um mapa onde suas chances de ganhar seriam muito maiores.

"É óbvio que a FURIA é o melhor time do Brasil. Eu fico um pouco pá de que nosso melhor time não ser o time joga Overpass e veta Inferno. O conceito é (trocar) esse certo pelo duvidoso", observa mch para dar início à discussão sobre o desempenho dos brasileiros.

Levantando um conceito interessante, posteriormente Gaules complementou a fala de mch ao começar a falar dos cinco jogadores dos Panteras. "Parece que nunca estamos usando nossa melhor estratégia e melhor força no campeonato. Isso vai de encontro com algo que vou falar, isso não é sobre ninguém, é sobre esses cinco jogadores da FURIA".

Continua depois do anúncio

A comissão técnica não é o problema

Observando o desempenho da equipe no campeonato e pensando em resultados recentes, o streamer deixa a equação Nicholas "guerri" Nogueira, técnico da equipe, de fora. De acordo com ele, o problema vai além do treinador.

"Eu, Gaules, fico com a impressão e sentimento que esses cinco jogadores da FURIA sempre são tão bons que se você chegar pra eles e não fizer tática nenhuma, não se conversarem e botar os cinco no servidor antes de um campeonato eles pegam o mesmo resultado. Não é contra o guerri, não se trata dele. Um técnico pode falar de tudo, vai além dele, vai de questão do jogador. Me desculpa, o técnico vai até um momento", comenta Gaules.

Foto: Adela Sznajder/ESLFoto: Adela Sznajder/ESL

"O a mais a gente acaba nunca recebendo. Esses cinco caras juntos, bem treinados, bem disciplinados, jogando um CS legal, são caras para ganhar campeonato", complementa.

Mais tarde, após a derrota doída dos brasileiros para a Outsiders, o técnico da FURIA foi às redes sociais falar sobre a escolha. De acordo com ele, a equipe havia se preparado para a Inferno, uma vez que os adversários não tinham jogado Overpass para terem informações o suficiente.