DRAFT5

fly, da Severe, acredita em "grande evolução" do cenário feminino e projeta partida pela BGS

Jogadora de 25 anos vem sendo o destaque da Severe na BGS Esports

por Lucas Benvegnú / 10 de out de 2020 - 14:47 / Capa: Arte/DRAFT5
Relativamente nova no cenário, a Severe Esports vem investindo tanto no Counter-Strike masculino, quanto no feminino. Por sinal, os maiores êxitos da organização vem sendo junto de suas garotas, destaques da fase de grupos da BGS Esports, um dos principais torneios da temporada para o cenário feminino.

A composição terá pela frente um grande desafio, visto que terá de passar pelo mix sul-americano da 9z Team fem caso queira vencer a grande final do Bombsite A da competição. Visando saber mais sobre a equipe e as expectativas da mesma, conversamos com Jessica "fly" Pellegrini, jogadora da Severe.

MUDANÇA POSITIVA


Por sinal, a equipe passou recentemente por mudanças em sua escalação. Inicialmente, Marcella ''cellax'' Ferreira e Gabriela ''bokor'' Alves foram trazidas para comporem o elenco titular, mas logo, Letícia "Le^" Lima voltou à ação devido a ausência da jovem bokor.

"Nossa ambição sempre vai ser estar no topo", ressalta. "Acredito que com a mudança da line nosso estilo de jogo tenha mudado muito e estamos trabalhando nos treinos para deixar isso o mais básico possível para os jogos que estão por vir", analisa fly.

Foto: Rafael Veiga/DRAFT5 fly enxerga com bons olhos a adição de cellax à escalação da Severe | Foto: Rafael Veiga/DRAFT5


"A cellax veio para o time pra agregar muito, com a mudança pra uma AWPer fixa, o jogo fica mais simples e fácil de manusear", pondera. "Realmente é uma mudança de impacto e acredito que nosso desempenho só venha a melhorar com isso", acredita.

PEDRA NO SAPATO


A nível de curiosidade, a Severe teve a melhor campanha do Grupo A do primeiro split de BGS Esports. Em cinco partidas disputadas, foram quatro triunfos e apenas uma única derrota. Por sinal, a derrota se deu pela diferença mínima do 16 a 14, justamente perante a adversária deste sábado (10): a 9z Team.

"Nosso maior aprendizado dessa partida foi que o psicológico tem que estar sincronizado com o resto do time, pelo fato da lineup ter mudado dois dias antes desse jogo, isso acabou abalando um pouco a nossa confiança", afirma.

A jogadora também elogiou o formato da competição: "Achei bem diferente o formato utilizado pela BGS, dividindo os grupos como bombsite A e B, tendo confronto de todos contra todos, dando oportunidade para todos os times", reconhece.

BOA FASE INDIVIDUAL


Vivendo bom momento, a jogadora de 25 anos ressalta o objetivo máximo dentro do jogo: "Vencer para mim sempre foi muito importante, mas vencer ao lado de quem sempre te faz ser melhor dentro de jogo é melhor ainda", crê fly.

Foto: Rafael Veiga/DRAFT5 fly vive excelente momento individual, sendo líder em estatísticas por parte da Severe | Foto: Rafael Veiga/DRAFT5


"Significa que realmente você está gastando seu suor e sua dedicação com um time que te reconhece. Pra mim, individualmente é um desafio", admite. "Os times femininos estão em grande evolução e treinando cada vez mais, ter um desempenho individual bom hoje em dia, te faz ver que você está evoluindo junto", finaliza a jogadora.

Severe e 9z Team se encontrarão às 18h30 deste sábado (10) pela decisão do bombsite A do primeiro split da BGS Esports Feminina. Você pode obter mais informações sobre o embate através de nossa aba de "próximas partidas".
Continua depois do anúncio