DRAFT5

"Esperando essa GC Masters em LAN desde sempre", diz kaah

A jogadora valorizou o nível dos times brasileiros e comentou sobre o favoritismo no campeonato

por Pietro Santiago / 04 de Ago de 2022 - 17:10 / Capa: Reprodução/DRAFT5

A quinta edição da Gamers Club Masters Feminina começa nesta sexta-feira (5) e tem a FURIA como principal favorita ao título. Em entrevista para a DRAFT5, Karina "kaah" Takahashi falou sobre a hegemonia em território nacional, nível do cenário brasileiro e valorizou a primeira edição em LAN do "Major brasileiro".

"Estamos esperando essa GC Masters em LAN desde a primeira vez que lançou e finalmente está acontecendo. Não tem o que falar, jogar em LAN é totalmente diferente, conta muita coisa, psicológico, pressão, e isso é um preparatório muito grande para jogar lá fora também."

A AWPer da FURIA enfatizou o crescimento do nível de jogo do cenário feminino, ressaltando que mais equipes estão tendo a oportunidade de ir lá para fora e conseguir bons treinos. No entanto, a jogadora não fugiu do posto de favoritismo.

"Estamos lidando com esse papo de favoritismo há um tempo, então estamos acostumados, mas um negócio que acho muito legal no meu time é que a gente é sempre muito pé no chão, a gente nunca cai na mesmice, no conforto. Sempre queremos evolução, melhoria. Sabemos que somos favoritas, ganhamos tudo aqui, fomos lá fora e vice duas vezes, mas o trabalho é duro, se preparando sempre."

PRINCIPAIS CONCORRENTES E RECONHECIMENTO

kaah também detalhou um pouco sobre a preparação da FURIA para a GC Masters, revelando que o time vai focando em algo mais anti tático antes de começar o torneio. Contudo, a atleta coloca MIBR e B4 como as principais concorrentes.

"A gente se prepara bastante para enfrentá-las, sempre jogando contra também, mas acompanhamos os jogos dos outros times, bem equilibrado, então tem times que deram trabalho para B4 e MIBR. Estamos sempre estudando, de olho, tratando todo mundo com respeito."

Foto: Reproduçao/DRAFT5Foto: Reproduçao/DRAFT5
Continua depois do anúncio

Por fim, kaah também agradeceu o reconhecimento que tem recebido de todo o cenário brasileiro de Counter-Strike, desde jogadores até os torcedores. Além disso, ela valorizou o poderio individual da FURIA como diferencial.

"Desde sempre, a minha line foi montada buscando a skill individual, porque o coletivo é importante, mas o individual conta muito, cada um se destaca em uma hora, não tem um jogador que carrega o jogo. A Olga entrou agora, a pessoa que mais mata, mas tem uma explicação para isso. Ela não mata porque é a mais skillada do time, ela mata porque está em posição de matar, joga para frente, buscar kill e pegamos a rebarba."

A GC Masters Feminina V acontece entre os dias 5 e 7 de agosto, distribuindo R$60 mil de premiação total. A DRAFT5 fará a cobertura completa, com resultados, lance a lance dos jogos e entrevistas na página do torneio no site.