DRAFT5

Consistente, Astralis derrota Natus Vincere e conquista o FACEIT Major London 2018

A equipe chega ao bicampeonato um ano e meio após o título do ELEAGUE Major Atlanta 2017

por Cristino 'cac0' Melo / 23 de set de 2018 - 16:34 / Capa:
Pintou o campeão. Depois de uma campanha quase que irretocável, a Astralis conquista o título do FACEIT Major London 2018. Depois de quatorze mapas jogados e apenas duas derrotas, os dinamarqueses voltaram a conquistar o maior campeonato de Counter-Strike: Global Offensive um ano e meio após a última conquista em Atlanta no ELEAGUE Major 2017. Na decisão, derrotaram a Natus Vincere por dois mapas a zero.

No primeiro mapa, Nuke, repetiram a atuação mágica que tiveram contra a Team Liquid na semifinal e fecharam em 16 a 6. Já na Overpass, com um pouco mais de dificuldade, mas mostraram uma consistência, mesmo em momentos difíceis para fechar em 16 a 9 e ganhar o troféu.

Além da taça, a Astralis faturou uma premiação de $500 mil. Já a Na'Vi com o segundo lugar ficou com $150 mil. MIBR e Team Liquid, que caíram nas semifinais, levaram para casa $70 mil.

O JOGO

Astralis 2 vs. 0 Natus Vincere



Astralis 16 vs. 6 Natus Vincere - Nuke

Começando de contra-terrorista, a Natus Vincere saiu na frente na decisão. No pistol round, Egor "flamie" Vasilyev eliminou três adversários e garantiu o ponto para seu time. Depois, aguardando os avanços da Astralis, conseguiram vencer os dois rounds seguintes e abriram três a zero.



Ainda mantendo as submetralhadoras, do round anterior, a Na'Vi não conseguiu segurar o avanço em conjunto dos dinamarqueses ao bombsite B, cedendo o primeiro ponto. Já totalmente armada, conseguiram fazer o retake no bomb, mas não a tendo do defuse. Com isso a Astralis encostou no placar em três a dois.

Seguindo armada, a Astralis começou a emplacar rounds e a defesa ucraniana já não se encaixava mais. Desta maneira, viraram o placar e garantiram a vitória no half fazendo nove a três.



Após perder nove rounds consecutivos, a Na'Vi voltou a pontuar graças a Denis "electronic" Sharipov. Venceu o clutch 1vs3 e conseguiu fazer o defuse a tempo, dando o quarto ponto para sua equipe. Apesar de ter conquistado esse ponto, os ucranianos não mostravam consistência defensiva. Com isso, a Astralis fechou o half vencendo por 11 a 4.



Precisando se recuperar na partida, a Na'Vi conquistou o segundo pistol com uma rotação rápido do bomb A ao bomb B. Os dinamarqueses devolveram o ponto com uma armadilha no bomb B. Em seguida, uma troca de rounds que terminou favorável para os dinamarqueses, fazendo três pontos seguidos e chegando ao map point.

Na primeira oportunidade de fechar a Nuke, Nicolai "dev1ce" Reedtz segurou o avanço de três jogadores e garantiu a vitória por 16 a 6.

Astralis 16 vs. 9 Natus Vincere - Overpass

Tentando garantir o título já no segundo mapa, a Astralis abriu o marcador. De contra-terrorista, garantiram a first kill para conquistar o pistol round. Em seguida, conseguiram vencer os rounds forçados da Na'Vi e abriram três a zero.



Após ficarem sem economia e passar por um round eco, a Na'Vi chegou ao seu primeiro ponto com Ioann "Edward" Sukhariev garantindo a first kill para abrir o bombsite A. Totalmente armada, a Na'Vi encaixou suas ofensivas e deixou o placar em quatro a três reverso.

Com excelentes entradas ao bombsite B, os ucranianos empataram a partida em cinco a cinco e ficaram próximos de virar. Porém, acabaram perdendo para um econômico da Astralis e sofreram uma quebra em sua economia.

Apesar de ter conquistado um ponto, foi a Astalis que saiu vitoriosa do half por 9 a 6.



Para se aproximar da vitória e do título, os dinamarqueses venceram o segundo pistol com um rush ao bombsite B e um triple kill de Nicolai "dev1ce" Reedtz. Depois, com segurança garantiram os rounds com vantagem bélica e abriram doze a seis.

No primeiro armado, fizeram uma entrada atrasada, quase perdendo o ponto, mas na trocação de kills, foram superiores e ficaram com o round. Sem economia, a Na'Vi foi obrigada a ceder o décimo quarto ponto para os dinamarqueses.

Precisando se recuperar para ainda ter chances de título, os ucranianos agressivaram na região do meio, conquistaram duas eliminações e voltaram a pontuar. Conquistaram três rounds consecutivos sempre garantindo a first kill.

Porém, numa entrada em conjunto ao bombsite B, a Astralis contou com um triple kill de Andreas "Xyp9x" Højsleth e chegou ao match point.

Sem o armamento completo, a Na'Vi não foi capaz de segurar o avanço dos dinamarqueses ao bomb B, que seguraram o retake e fecharam o jogo em 16 a 9.

Capa: Reprodução/Twitter/RapaStock
Continua depois do anúncio