DRAFT5

coldzera fala em jogar "mais uns dois ou três anos" e admite: "Eu ia me juntar à Imperial"

Jogador admitiu que esteve próximo de se juntar ao Last Dance de FalleN e companhia

por Lucas Benvegnú / 13 de Abr de 2022 - 16:00 / Capa: João Ferreira/PGL

Apesar da improvável estreia com vitória diante da Team Liquid no RMR das Américas, a 00Nation acabou eliminada da disputa após derrotas para Complexity, Evil Geniuses e 9z Team.

E mesmo com as dificuldades, Marcelo "coldzera" David, outrora melhor jogador do mundo por duas temporadas consecutivas, valoriza a vivência com seus jovens companheiros naquele que vai sendo o primeiro campeonato presencial da equipe:

"Não importa se vencermos ou não, se nos classificarmos ou não. O importante é que vamos ganhar experiência", disse o In-Game Leader em entrevista à HLTV.org. Ele, que viu sua equipe sofrer nas últimas semanas em torneios online do segundo escalão europeu, opinou a respeito de tais resultados:

"É o que eu sempre digo: quando você joga na internet, as pessoas têm mais liberdade. Jogam sem respeito, têm mais culhões. Quando você joga na LAN, as pessoas jogam mais de acordo com a situação", explicou coldzera.

A estreia sobre a Team Liquid, aliás, foi um espetáculo à parte: após abrir 13 a 2 em sua metade terrorista na Dust2, a 00Nation não teve maiores dificuldades para sacramentar um expressivo 16 a 8 no placar. Mas o que resultou em um resultado tão elástico?

Para coldzera, o segredo foi a preparação para o confronto: "O jogo contra a Liquid foi difícil, mas estávamos muito preparados. Tivemos três semanas de preparação para esse jogo. Sabíamos que seria Dust2 ou Mirage. Preparamos esses dois e chegamos com confiança."

Foto: João Ferreira/PGLFoto: João Ferreira/PGL

"Mudamos muitas coisas nesse período. Se eles nos viram jogando, era um jogo diferente, certo? Eles provavelmente estavam esperando um jogo diferente", explicou o experiente atleta brasileiro, que ainda falou sobre o desgaste vivenciado por sua rival:

Continua depois do anúncio

"Deve ter sido difícil também por eles terem vindo diretamente da EPL, e não terem muito tempo para se prepararem. Pareciam cansados. O jogo foi complicado, mas ao mesmo tempo sentimos que tínhamos o controle de todas as situações", contou.

Questionado acerca de seus planos para o futuro junto da 00Nation, coldzera destacou seu desejo de atuar competitivamente por mais algumas temporadas antes de pendurar seu mouse e assumir outras funções no âmbito do Counter-Strike.

"Não vou jogar para sempre, certo? Talvez mais uns dois ou três anos. Estou um pouco cansado. Quero ajudá-los a encontrarem a melhor versão de si mesmos e guiá-los para o futuro. Depois disso, talvez eu seja parte da organização e possa ajudá-los de outra forma", ponderou.

Por fim, o homem de gelo ainda falou sobre a possibilidade de ter integrado o plantel do "Last Dance" de Gabriel "FalleN" Toledo - que hoje defende as cores da Imperial - ainda nos primórdios do projeto, destacando seu desejo em atuar no Velho Continente, onde mora atualmente. Diante disso, alegou:

"No início, eu ia me juntar à Imperial, mas por conta desse conflito entre Europa e América do Norte, eu pensei se iria viver no NA, mas não era o que eu queria, especialmente porque lá o cenário não está tão forte", finalizou coldzera.