DRAFT5

Coach da Havan, sidde avalia adaptação de skullz e aponta objetivo no CBCS: "foco será para mostrar uma versão melhor ainda do time"

Em entrevista o treinador falou sobre o recente título e a mudança na equipe com a entrada de "skullz"

por Ariela Vasquez / 21 de jul de 2021 - 15:00 / Capa: Arte/DRAFT5

Campeã do CBCS Retake Series 1ª etapa, o time da Havan Liberty chega com confiança no alto para a segunda edição do CBCS Elite League, isso é o que garante o coach da equipe, Sid "sidde" Macedo. Em entrevista a DRAFT5, o treinador falou sobre o recente título e a mudança na equipe com a entrada de Felipe "skullz" Medeiros.

Foto: Divulgação/Havan LibertyFoto: Divulgação/Havan Liberty

Sobre o título e ao comparar com o antigo momento da equipe, quando foi eliminado pelo MIBR por 2 a 1 nas quartas de final, sidde acredita que a equipe chega mais preparada porque a base permaneceu a mesma: "Aquela série foi a vez que chegamos mais perto de ganhar do MIBR, nós estávamos em um nível muito bom e realmente batemos na trave. Acredito que se fosse qualquer outro time nós teríamos ganhado aquele dia. A nossa ideia era manter o nível de jogo que estamos apresentando, com alguns ajustes que aparecerem sempre no dia a dia, mas chegamos no Retake Series muito do que mostramos no Elite, com uma base muito forte. Apresentamos uma versão do time que pode dar trabalho para qualquer time do CBCS Elite".

A HL vem acumulando bons resultados em campeonatos menores contra adversários diretos no CBCS, o que segundo o treinador "dá muita confiança, principalmente contra a Paquetá que fizeram um primeiro semestre brilhante aqui no Brasil, se firmaram no posto de Top 1 da região e ter bons resultados contra eles nos dá muita confiança para jogar contra qualquer outro time", garante. "É um bom teste, inclusive para as equipes que vem de fora como a Sharks e MIBR. Esses resultados que conseguimos recente com a troca da nossa line-up nos dá uma segurança para o campeonato, acreditando que podemos ganhar de qualquer time", indica.

Com a expectativa no alto para a segunda etapa do CBCS Elite League, a equipe apresentou o skullz no dia 7 de julho, apesar de ser uma mudança recente, o treinador acredita que o jogador agrega muito pela sua experiência, principalmente internacional.

"Com a chegada do skullz a gente tem um aspecto diferente, que é a experiência dele, perfil diferente que ele traz para a gente no jogo e a preparação tem sido focada em integrar o skullz na nossa line-up. Entender o jeito que ele joga e para mim já foi positivo logo de cara porque muita coisa encaixou muito naturalmente e o foco será para mostrar uma versão melhor ainda do time, para bater de frente com as principais equipes do CBCS. Eu acredito que com a chegada dele a gente ganha uma cara diferente em relação ao que vínhamos apresentando, porque é um jogador que já passou pelo nível ainda maior do que a gente já joga".

Continua depois do anúncio
Foto: Lucas Spricigo/DRAFT5Foto: Lucas Spricigo/DRAFT5

Sobre um possível reencontrou contra MIBR ou Sharks, sidde garantiu que a preparação da Havan Liberty é a mesma para esses times como se fossem jogar contra qualquer outro no CBCS. "Gostamos de seguir a mesma rotina. Porém, a gente toma muito mais cuidado com algumas coisas que são equipes mais qualificadas, mais difíceis de prever o que eles vão fazer, eles têm esse diferencial, mas ao nível da nossa preparação não muda nada. Só na hora do jogo, que você sente que está enfrentando uma equipe realmente diferenciada", contou sidde.

O time da Havan Liberty fará a sua estreia no CBCS Elite League contra a KG às 17h20. Como de costume, a DRAFT5 fará a cobertura completa do CBCS Elite League, que será transmitido nos dois canais do Circuito Brasileiro de Counter-Strike na Twitch. Além disso, o principal portal especializado em Counter-Strike da América Latina também conta com todas as informações da competição na aba "campeonatos".